Estabelecimentos Comerciais devem possuir extintores e sistema completo de proteção como saída de emergência e rampas (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

Apenas 2 mil estabelecimentos comerciais do quantitativo estimado de 20 mil empresas em Roraima estão de acordo com as normas de segurança estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros do estado.

A fiscalização foi intensificada e já atingiu 10% das empresas, verificando a existência e regularidade de um sistema de proteção contra incêndio e pânico coletivo, segundo informações do chefe da Seção de Análise de Projetos da Diretoria de Prevenção e Serviços Técnicos do Corpo de Bombeiros de Roraima, (DPST), o Tenente José Cláudio Coelho.

Conforme explicado por Coelho, a justificava para a falta de proteção é o fato de até meados de 2018 não ocorrerem operações de fiscalização nas edificações comerciais em Roraima, mesmo estando previsto na legislação. Os empresários também não manifestaram interesse de procurar o Corpo de Bombeiros para emissão das autorizações que tornam os espaços adequados a ofertar serviços seguros à população.

Esse ano a fiscalização está sendo feita além de Boa Vista, nos municípios de Amajarí, Iracema, Cantá, Bonfim, Normandia e Caracaraí, que já tiveram o cronograma de visitação cumpridos.

“Em junho ano passado, começamos a fiscalizar cinemas, bares e boates, grupos que apresentam alto índice de movimento, por isso foram prioridades. Hoje, podemos afirmar que 100% desses estabelecimentos foram visitados. Em 2019, o trabalho de fiscalização começou pelas áreas comerciais da Avenida Ataíde Teive e se estenderá para os mercados da Capital”, explicou.

Informações: Folha de Boa Vista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here