A Premiação de Boas Práticas ocorreu nesta terça-feira,3, durante o Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância da Região Sudeste, em São Paulo

O Programa Família que Acolhe (FQA) mais uma vez se destaca a nível nacional, ficando entre os vencedores da Premiação de Boas Práticas para a Primeira Infância, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O trabalho inovador, desenvolvido em Boa Vista, conquistou o segundo lugar na categoria Governo e recebeu o reconhecimento nesta terça-feira, 3, durante o Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância da Região Sudeste, em São Paulo.

O evento está ocorrendo na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Representando a prefeita Teresa Surita, o vice Arthur Henrique Machado e a secretária municipal de Projetos Especiais, Thayssa Cardoso, receberam troféu e certificado durante a cerimônia. Segundo Arthur, o reconhecimento por parte do Poder Judiciário é a garantia que o Programa Família que Acolhe está entre as melhores iniciativas do Brasil.

“Boa Vista ficou em segundo lugar e isso é muito importante para nós. É um reconhecimento nacional, onde tínhamos mais de 50 projetos concorrendo na categoria Governo. O FQA já ganhou diversos prêmios de várias esferas, tanto do poder público, da sociedade civil organizada, fundações e agora vem um prêmio do poder judiciário, garantindo que Boa Vista é reconhecida como referência no desenvolvimento integral da Primeira Infância em todas as esferas do poder público”, declarou.

Foram 52 projetos concorrendo na categoria Governo. Com 94,20 pontos, a iniciativa da Prefeitura de Boa Vista só ficou atrás da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul que obteve a pontuação 97,60 com a experiência Primeira Infância Melhor (PIM), voltada a promoção de direitos para as mulheres privadas de liberdade e seus filhos.

Ao todo, quatro categorias foram premiadas pelo CNJ: Empresas, Governo, Sociedade Civil e Sistema de Justiça. O objetivo é favorecer o cumprimento do Marco Legal da Primeira Infância (Lei 13.257/2016). Tem a finalidade de contribuir para a continuidade da prática, o fomento e o estímulo a criação de novos projetos, além de reconhecer, dar visibilidade e disseminar práticas de sucesso que contribuíram para elevar o patamar de excelência na promoção de direitos e atenção à primeira infância.

Boa Vista, a capital da Primeira infância

A prefeitura iniciou a política de cuidados com a primeira infância em 2013, ao criar o programa Família que Acolhe, hoje referência no Brasil e no mundo. Com foco no desenvolvimento infantil, o FQA integrou os serviços nas áreas de saúde, educação, gestão social para mulheres e crianças, da gestação até os seis primeiros anos de vida.

Em sete anos, 15,8 mil famílias foram inscritas e atualmente 7.156 estão com cadastros ativos. Hoje, também são mais de 900 famílias que recebem atendimento por meio do Programa de Visitação Domiciliar, uma extensão do FQA desenvolvido por meio dos Centros de Referência e Assistência Social do município.

Além do FQA, das visitações domiciliares, as políticas de Primeira Infância estão presentes nas creches e escolas municipais, nos hospitais e Centros de Saúde, nas praças, ruas (Caminhos da Primeira Infância) e nos lares das famílias.