Uma onça-pintada foi flagrada às margens do Rio Branco em Caracaraí, Sul de Roraima. O registro, divulgado nesta terça-feira (28), foi feito por policias Companhia Independente de Policiamento Ambiental (Cipa) que estão em operação na região.

A cena mostra a onça, que é considerada o maior felino das Américas, “andando tranquilamente nas praias que se formam nesta época do ano”, conforme descreveu a Cipa em página na rede social.

A onça-pintada flagrada era uma fêmea adulta, segundo o pesquisador ecólogo da Universidade Federal de Roraima, Whaldener Endo, ao analisar as fotos.

Maior predador das matas brasileiras, a onça-pintada pode chegar a até 135 kg e 75 cm de altura e está criticamente ameaçada de extinção na caatinga. A espécie ‘reina’ principalmente na Amazônia e no Pantanal, onde há populações maiores.

Segundo o pesquisador, nesse período do ano, quando o rio baixa, é comum que a onça-pintada ande pelas margens de rios, praias e barrancos em busca de alimentação, como jacarés, capivaras, tartarugas e tracajás.

“Além disso, agora é época de desova dos quelônios e por isso as onças também vão para as margens de rios e praias em busca deste tipo de alimento: os ovos dos quelônios e dos adultos que saem para desovar”, explicou Endo.

Endo disse ainda que em áreas onde há um número razoável de onças e a ausência de humanos é comum que os felinos saiam para andar às margens dos rios.

No Brasil, o status de ameaça a existência do bicho varia conforme o bioma em que a espécie vive. O animal já chegou até a ganhar um parque nacional para que a espécie seja preservada na caatinga.

Os policiais estão no Baixo Rio Branco em apoio ao Projeto Quelônios da Amazônia, do Ibama. O flagrante da onça-pintada foi feito no último dia 19.

Informações: G1 Roraima