Em um cenário com características roraimense, Neuber Uchôa, Zeca Preto, George Farias e a banda Jamrock, animaram o público na noite dessa sexta-feira, 8, durante o Festival Boa Vista Live do Bem. Os cantores apresentaram um repertório especial cheio de novidade e canções que marcam a trajetória dos artistas na região.

Os shows foram transmitidos direto do Teatro Municipal pelo canal oficial da Prefeitura de Boa Vista no YouTube e retransmitidos pelas redes sociais. A live teve a participação de um intérprete de libras.

O primeiro show ficou por conta de Neuber Uchôa que iniciou a apresentação com a música “Primeira festa”. Em seguida o público vibrou com os grandes sucessos do cantor “Casinha de Abelha” e “Cruviana”.

Os internautas não só de Boa Vista, mas de outros estados, como Ceará, Amazonas, Pará e São Paulo, aprovaram a programação e interagiram nas redes sociais. “Nada melhor que ficar em casa ouvindo um som desses”, disse Cleydy Santos. Alex Santos também curtiu “Cultura popular é expressão do povo. É identidade”, frisou.

Depois do intervalo foi à vez de Zeca Preto subir ao palco e dar show com a música Choque de Poraquê. “Escutar o Zeca Preto me dá vontade de comer pato no tucupi e mergulhar no lago Caracaranã. Um beijo especial pra esse grande Roraimeira!” comentou Thiago Briglia.

O cantor George Farias deu continuidade a live. A digital influencer, Sonja Chacon, interagiu com o artista e enviou um vídeo com o pedido musical “Muito calor”. Em seguida a banda Jamrock misturou reggae com ritmos da Amazônia e encerrou a Live dessa sexta.

“​Jamrock é sinônimo de resistência. Que saudade do som de vocês. Quem viveu os tempos de Babazinho sabe o quanto vocês fazem a diferença no cenário musical roraimense. Sucesso sempre!”, comentou o internauta Marcus Miranda.

LIVE DO BEM – A apresentação é sem público presencial e conta com uma equipe técnica reduzida, seguindo todas as regras de higiene e distanciamento recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde.

O Festival Live do Bem tem o objetivo de levar alegria para o público em casa durante o período de isolamento social por conta do novo coronavírus. Além de ajudar financeiramente os artistas que estão com os shows suspensos devido à pandemia.

Os músicos (banda ou solo) que participam das lives se inscreveram por meio do edital aberto pela Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec). 96 artistas se credenciaram, eles recebem cachês de R$ 1.000 a R$ 1.700.