Deputados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a Saúde recolherem cópias de oito processos na sede da Secretaria de Saúde (Sesau) na manhã desta segunda-feira (9).

Os processos recolhidos são referentes a manutenção de equipamentos, limpeza de fossa e caixa d’água, fornecimento de oxigênio, fornecimento de alimentação, transportes, fornecimento de medicamentos e jornadas de trabalho de médicos.

A frequência de médicos ligados a uma cooperativa também é alvo da CPI. Em julho, a Polícia Civil deflagrou a Operação Hipócrates, que investiga médicos que recebem do governo, mas não cumprem plantões.

A inspeção e o recolhimento de cópias dos contratos foi o primeiro ato após a instalação da CPI, criada para investigar denúncias de irregularidades na Saúde do estado.

Na próxima segunda-feira (16), o ex-secretário de Saúde Ailton Wanderley deve ser prestar depoimento à CPI. A oitiva está marcada para as 15h na Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR).

Wanderley, que é médico, deixou a pasta em abril e denunciou em seu facebook que existe “corrupção sistêmica” na Sesau. A denúncia resultou no pedido de criação da CPI.

Estiveram presentes na sede da Sesau o relator da CPI, Jorge Everton (MDB), o vice-presidente, Nilton do Sindpol (Patri) e os membros Soldado Sampaio (PCdoB), Renato Silva (Republicanos), Evangelista Siqueira (PT) e Lenir Rodrigues (Cidadania).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here