O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou, nesta quarta-feira (7), que as sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos são importantes para tirar o país da crise humanitária, política e econômica que vive.

Guaidó, reconhecido pelo Brasil e outras 50 nações como representante do país, discursou durante manifestação na Praça dos Palos Grandes, que exigiu a libertação de Juan Requesens, um dos principais nomes da oposição na Venezuela.

“Existe uma grande estratégia nacional e internacional liderada pelos venezuelanos. Ontem foi um dia de avanços importantes na luta que iniciamos”, declarou, ao acrescentar que as medidas dos Estados Unidos não afetam importações de alimentos e remédios à Venezuela.

O político destacou que a oposição se uniu no último ano, o que permite um progresso importante para libertar a Venezuela do regime de Nicolás Maduro. O chavista venceu as eleições em maio de 2018, com mais de 60% dos votos válidos. Contudo, a abstenção chegou a 54%.

“Não são apenas partidos, organizações e setores. Vai muito além de tudo isso. Hoje estamos unidos pela liberdade. Volto a dizer que Venezuela está unida. Enquanto nos mantivermos assim, podemos conseguir”, disse, ao pedir que todos que tenham diferenças sentem e conversem.

Informações – Roraima Em Tempo – Foto – TV Venezuela

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here