Grávida tem cesariana adiada por falta de material na Maternidade de Roraima

Marido da paciente informou que o procedimento foi remarcado pela terceira vez

Uma gestante de 34 anos internada na Maternidade Nossa Senhora de Nazaré teve procedimento cirúrgico adiado pela terceira vez em uma semana. A denúncia foi feita neste sábado (20) pelo marido da paciente, um motorista de 31 anos.

Eduardo Pereira contou que a esposa foi encaminhada até a unidade no sábado passado (13), já com encaminhamento médico para ter o bebê. Ela chegou a ser avaliada pela equipe multiprofissional do local, mas o procedimento acabou sendo remarcado para o dia 17.

Como agendado, a paciente passou por nova avaliação clínica, que atestaram que tanto ela quando a criança estava bem e em condições para o parto. No entanto, a cirurgia foi novamente transferida para outra data, desta vez neste sábado.

“Para a nossa surpresa, decidiram adiar novamente, agora para a próxima segunda-feira (22). Questionei o porquê dessa demora e ameacei chamar a imprensa. O que me disseram foi que o adiamento ocorreu porque não tem material pra cirurgia, o que é um absurdo”, disse.

Pereira afirmou ainda que chegou a se exaltar de nervosismo e que depois de ameaçar chamar a imprensa, a equipe teria se mobilizado para encontrar uma solução para a paciente e o bebê.

“Foi só depois que disse que chamaria os veículos de imprensa que decidiram chamar o médico de plantão para dar uma olhada na minha esposa. Só que eu noto que além dessa questão da falta de material, está havendo má vontade da equipe médica. Temo que algo ruim possa acontecer”, completou.

O QUE DIZ A SESAU?

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde (Sesau), que informou, em nota, que as cirurgias de urgência e emergência estão sendo realizadas normalmente na Maternidade. “Apenas cirurgias eletivas, em que não há risco de morte, são realizadas conforme mapa de agendamento”, finalizou.

Informações: Roraima em Tempo