Agentes federais da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária foram fotografados em uma festa de Ano Novo com uma viatura da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), pasta responsável pelo sistema prisional. O evento particular ocorreu na casa de uma ex-vereadora de Boa Vista, no bairro São Pedro, zona Leste.

Uma imagem obtida pelo G1 mostram três agentes na carroceria da caminhonete, dois vestidos de branco. A viatura é uma Triton preta, usada pela Sejuc em capturas de foragidos, mas atualmente está cedida à FTIP.

O administrador federal do sistema prisional de Roraima, Paulo Costa, disse nesta quinta-feira (3) que identificou pela placa que a viatura pertence à Divisão de Inteligência e Captura, orgão da Sejuc.

Segundo ele, os agentes não tem autonomia para usar carros oficiais para fins particulares, mas que a Corregedoria do Depen deve avaliar o caso.

“Qualquer ato irregular dever ser processado, mas é necessário que se tenha a autoria da materialidade. Nesses caso, o Depen abre uma apuração para investigar e identificar a conduta dos agentes envolvidos”, disse.

Um servidor da pasta confirmou que o veículo está cedido aos agentes federais que estão no estado desde o fim de dezembro.

A FTIP atua exclusivamente dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. Uma das atividades do grupo é controlar e garantir a segurança dentro do presídio, que é o maior do estado.

Nesta quinta (3), a ex-vereadora confirmou que os agentes federais estiveram em sua casa durante a festa de fim de ano, classificada por ela como “uma reunião familiar”.

“Convidei eles porque são meus amigos. Eles não têm família aqui. Não sabia que eles estavam em carro oficial”, disse ela, acrescentando não se lembrar da cor do carro, mas apenas que era uma caminhonete.

A Sejuc foi procurada, mas disse que a demanda deveria ser encaminhada à assessoria do Departamento Penitenciário Nacional, “uma vez que a Sejuc encontra-se sob intervenção federal”.

O Depen, que atualmente administra a Penitenciária – e todas as outras unidades do estado – foi procurado e ainda não respondeu que medida deve tomar diante do caso.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, a quem a FTIP é subordina, ainda não informou se tem conhecimento do uso da viatura na festa pelos agentes.

Informações: G1 – Roraima