Servidores de unidades de saúde de Roraima, de responsabilidade do Governo do Estado, publicaram nas redes sociais vídeos que mostram muito lixo acumulado nos corredores do HGR, principal hospital do Estado com pacientes confirmados e suspeitos de Covid-19.

Nos vídeos, é possível ver muito saco de lixo, caixas de papelão, materiais hospitalares jogados pelo chão. Uma servidora disse que não há condições de trabalhar. “Se a gente quiser trabalhar hoje, a gente vai ter que limpar. Ainda tem gente dizendo que é mentira”, denuncia.

Outra servidora afirma que há lixo misturado com comida e material hospitalar. “Pelo telefone não dá para sentir o odor que está aqui. Horrível para trabalhar. Um odor muito forte”, diz. Muitos jalecos utilizados e descartados estão jogados pelo chão, empilhados em cestos de lixo. “Como é que pode, a gente ter que limpar para trabalhar”, questiona outra servidora.

“HGR está abandonado, virou um lixão. Não pagam os funcionários. Onde está o dinheiro da Saúde? Não fazem nada pela população, nem pelos servidores que estão na linha frente. Todos os dias damos nosso melhor, profissionais se contaminando. E eles só sabem exigir”, desabafou uma servidora.

A unidade é, atualmente, referência de tratamento dos pacientes com Covid-19. Até ontem, 57 pessoas estavam internadas no hospital recebendo atendimento contra o vírus. A sala de intubação das pessoas em estado grave não estava sendo limpa até essa quinta-feira (7).