Jalser Renier sofre nova derrota no Supremo Tribunal Federal

Parlamentar justificava que a Assembleia não podia ter marcado para 18 de fevereiro a escolha da mesa, e, na sequência, mudar para 29 de janeiro

O deputado Jalser Renier (SD) sofreu nova derrota no Supremo Tribunal Federal (STF). Na tarde desta quarta-feira (3), o presidente da Corte, ministro Luiz Fux, rejeitou o pedido para cassar a liminar de Alexandre de Moraes.

Jalser alegava que a ação julgada por Moraes deveria tramitar em conjunto com outro processo de relatoria do ministro Nunes Marques, que trata da recondução de membros da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Contudo, mais cedo, o gerente de processos do STF escreveu para Fux que o Jalser não fazia parte da ação do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Por isso, não poderia apresentar recursos contra a liminar.

NEGADO

Hoje, o Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) também rejeitou solicitação de Renier para suspender a sessão que elegeu a nova mesa diretora da Assembleia Legislativa. O desembagador Cristóvão Suter disse que não havia elementos suficientes para conceder a liminar.

Ao STF, o parlamentar apresentou quatro recursos para tentar reverter a determinação de afastamento e nova escolha da mesa, sendo que três já foram rechaçados. Resta apenas um recurso de relatoria do ministro Nunes Marques.

Renier foi afastado no dia 25 de janeiro por ordem do ministro Alexandre de Moraes que acatou manifestação do PSOL de que ele não podia ser reconduzido devido ao novo entendimento do STF, que impediu presidentes da Câmara e Senado disputarem a reeleição. Renier iria para o quarto mandato consecutivo.

Informações: Roraima em Tempo