Telmário e Chico Rodrigues estão entre os quase 20 senadores investigados no STF

Telmário e Chico: Muy amigos até na hora de serem investigados - Foto: Arquivo Pessoal

Pelo menos 19 dos 81 senadores são réus ou alvos de algum tipo de investigação em andamento no STF. Juntos, eles respondem a 38 inquéritos (procedimentos preliminares que podem resultar em processo) ou ações penais (processos que podem acabar em condenação).

Dois deles são de Roraima: Chico Rodrigues (DEM) responde a três inquéritos, o 4852 (Investigação Penal), Ação Ordinária 0005511-38.2011.4.01.4200 (crime de Peculato).

Telmário Mota (Prós) é o outro senador de Roraima investigado no STF no inquérito 4296 (Investigação Penal) naquele rumoroso caso em que ele é acusado de ter agredido uma estudante que era sua amante.

Os dados são de levantamento exclusivo do Congresso em Foco com base em informações disponíveis nos sites do Supremo Tribunal Federal (STF), do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e dos tribunais regionais federais. Também foram acessados os tribunais regionais eleitorais (TREs) e os tribunais de Justiça de cada estado da federação.

O número de investigados pode ser maior, já que alguns tribunais dificultam a busca processual pelo nome da parte e mantêm em segredo a simples existência de processos sigilosos. Além de 17 que estão no exercício do mandato, também têm pendências na Justiça os senadores Ciro Nogueira (PP-AL), atual ministro da Casa Civil, e José Serra (PSDB-SP), licenciado para tratamento de saúde.

Dos 35 procedimentos em que figuram senadores, sete são ações penais. Ou seja, nesses casos, a Justiça já aceitou a denúncia do Ministério Público por entender que há indícios de que o acusado cometeu o crime. No caso das demais apurações, na forma de inquérito, são investigações preliminares que podem ser concluídas sem que haja apresentação de denúncia.

Informações: Blog do Perônico