O Hospital da Criança é a única unidade de saúde de média e alta complexidade que atende crianças de 29 dias de vida a 13 anos de idade em Roraima. Construído nos anos 2000, o HCSA completa, nesta quinta-feira (13), 20 anos de serviços prestados à população.

O hospital atende pacientes dos 15 municípios do estado, áreas indígenas e regiões de fronteira com a Guiana e Venezuela. Só de janeiro a julho deste ano, já foram quase 34 mil pacientes atendidos. Em 2019, foram feitos 139 mil atendimentos.

Durante a pandemia de covid-19, a unidade teve um reforço na estrutura, compra de equipamentos e no quadro de servidores para atender os pacientes com a doença, que chegam de várias regiões.

Desde 2015, O hospital recebe constantes investimentos. São obras de reforma e ampliação que visam melhorar o atendimento às crianças. Recentemente, a prefeita Teresa Surita entregou a primeira parte da reforma do bloco H com 30 leitos.

Em breve será entregue a segunda parte deste mesmo bloco que possui outros 31 leitos, totalizando 61 após a conclusão da reforma.

“Nos últimos anos, nós melhoramos a estrutura, aumentamos o número de leitos e de profissionais e tornamos o atendimento mais humanizado. Hoje, o hospital está completamente diferente se compararmos com oito anos atrás, e muitos investimentos ainda estão sendo feitos”, lembrou a prefeita Teresa Surita.

Hoje, o hospital conta com uma estrutura totalmente modernizada, equipamentos novos e de última geração e profissionais de saúde qualificados para receber toda a demanda.

“Estamos felizes por fazer parte dessas mudanças que vêm acontecendo, os desafios são diários. Ainda temos um longo caminho para percorrer em relação às melhorias, mas já avançamos muito e isso graças a uma gestão comprometida com a saúde dos nossos pequenos pacientes”, destaca a diretora-geral, Mareny Damasceno.

Unidade passa por constantes investimentos e ampliação

Lidiane Lopes Ramos, 43, é enfermeira há nove anos e atua como técnica de enfermagem desde 2005 na unidade. Hoje, ela trabalha na enfermaria de indígenas. Se diz satisfeita e alegre por poder fazer parte dessa história.

“Desde a implantação do hospital até hoje, podemos acompanhar as melhorias, tanto na estrutura física como a valorização do profissional da saúde que atua no município de Boa Vista. Hoje, me sinto feliz e honrada de participar de tudo, estou na enfermaria indígena e me sinto feliz pela prefeitura ter esse olhar carinhoso e atencioso na assistência a essa população, com todos os cuidados necessários e respeitando, inclusive, o dialeto”, disse.

Hospital conta com uma estrutura moderna e profissionais dedicados

Os recursos das obras de reforma e ampliação do Hospital da Criança Santo Antônio e também a aquisição de equipamentos médico-hospitalares e novo mobiliário são próprios do município de Boa Vista e de emendas do ex-senador Romero Jucá

As melhorias em todas as áreas e blocos já reformados vêm reforçar ainda mais o atendimento na unidade hospitalar, principalmente, nesse momento de pandemia. Pela primeira vez o hospital está passando por uma reforma em todos os setores.

No início de junho a prefeita Teresa Surita entregou a primeira parte do bloco H que disponibiliza 30 leitos que podem ser utilizados para pacientes clínicos com covid-19 ou não, vai depender da necessidade. E em breve será enregue a segunda parte deste mesmo bloco, que possui 31 leitos. Após a conclusão da reforma do bloco serão 61 leitos.

As crianças internadas têm hoje um novo ambiente, mais aconchegante, diferenciado, com paredes decoradas com desenhos infantis e de super-heróis que ajudam a estabelecer um vínculo de confiança entre profissionais e pacientes e também auxiliam na reabilitação.

O bloco E também foi entregue em junhoToda a estrutura física do bloco foi reformada e recebeu nova pintura, troca de telhado e forro, novo revestimento, instalação elétrica, hidráulica, hidro sanitária e esquadrias. Além da cozinha, lavanderia e farmácia, outros setores como nutrição, depósito, almoxarifado, necrotério e administração e setor de faturamento receberam obras de melhorias.

Os recursos das obras de reforma e ampliação do Hospital da Criança Santo Antônio e também a aquisição de equipamentos médico-hospitalares e novo mobiliário são próprios do município de Boa Vista e de emendas do ex-senador Romero Jucá.

A enfermeira Karina Brasil, 35, começou a trabalhar aos 19 anos de idade, chegou no hospital em 2005, como técnica de análises clínicas, fez concurso e passou para enfermeira. Já passou por todos os setores e hoje atua no Núcleo de Educação Permanente.

Ela diz que já passou por muitos momentos dentro da unidade. “Hoje estamos vivenciando um momento muito próspero em qualidade da infraestrutura da unidade, tanto física como organizacional, e isso facilita muito para que nós possamos exercer o nosso trabalho com melhor qualidade possível para atender a saúde integral de nossas crianças”, destacou.

A história da técnica de enfermagem Ena Maria Carvalho, 50, que é formada em pedagogia se mistura com a do hospital. Ela chegou em 2000 e ajudou muito em todos os setores por onde passou. Hoje, ela atua na UTI específica para casos de covid-19. Ela fala que tudo foi um grande aprendizado.

“Avalio todos os momentos como um grande aprendizado, passamos por tantos mandatos diferentes e mudanças de prefeitos e isso trouxe muito crescimento. É uma experiência incrível poder cuidar de vidas. É um orgulho estar aqui e cuidar das crianças que estão precisando. Nesse período de pandemia, então, a importância de cuidar uns dos outros tem sido essencial no nosso trabalho”, disse.

Melhorias – Já foram reformados até o momento o bloco A (administrativo), onde fica a direção, as coordenações e os ambulatórios de especialidades. Também os blocos B, C e D, onde ficam o laboratório de Análises Clínicas, o setor de Imagem, Emergência, Trauma e UTI. E agora, o E e parte do H.

Além das melhorias e obras de reforma, o hospital recebeu novos equipamentos e aparelhos modernos de última geração como o tomógrafo, primeiro do município. Antes o hospital dependia de uma clínica credenciada para fazer esse exame, essencial nos atendimentos emergenciais e traumas. A unidade também recebeu um arco cirúrgico, aquisição recente e mais dois aparelhos de raio-x portáteis.

Número de atendimentos:

ANOBrasileirosEstrangeiros
201680.51966
201794.1162.500
2018111.09111.764
2019119.42720.210
2020 (janeiro a julho)28.0565.806