A Comunidade Indígena Serra da Moça foi a primeira a receber as equipes que trabalham desde a semana passada na perfuração e estruturação de poços artesianos. A proposta é fomentar a irrigação para as lavouras, o que melhora ainda mais a qualidade da produção e da vida dos indígenas que ali residem.

A perfuração de poços nas zonas rural e indígena de Boa Vista estava prevista no Plano de Governo da prefeita Teresa Surita 2017/2020, junto à criação da Secretaria de Agricultura e Assuntos Indígenas. Segundo ela, fomentar a produção agrícola é uma das metas e poder proporcionar isso para a Comunidade Serra da Moça é algo gratificante.

“Durante esses anos em que estamos desenvolvendo a agricultura na área indígena já vemos a melhoria tanto na qualidade como na quantidade da produção, sem contar na qualidade da alimentação e melhoria na geração de renda, o que, com certeza, traz um sentimento de dever cumprido”, enfatizou.

O poço artesiano é utilizado para captação da água presente no subsolo. O que muita gente não sabe é que essa solução pode ser uma fonte de benefícios, tanto para quem almeja o crescimento do seu negócio, quanto para aqueles que se preocupam em economizar água ou simplesmente se prevenir das crises de racionamento.

O projeto dos poços artesianos é coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas (Smaai) e as obras são feitas com recursos próprios da prefeitura. Quem está animado com as melhorias que o poço vai trazer é o 1º tuxaua da Comunidade Indígena Serra da Moça Alexsandro Carlos das Chagas.

“Estamos recebendo o poço e estamos muito confiantes em ampliar a nossa produção, uma vez que a Comunidade Serra da Moça já é considerada como grande produtora de banana. Pimenta, macaxeira, toma e o poço só vem para melhorar, o momento é agora e nós vamos nos fortalecer e nos organizar ainda mais para que possamos crescer com esse trabalho”, finalizou.

Benefícios que os poços artesianos podem oferecer:

 Fornecimento contínuo de água: Com um poço artesiano você se torna independente da rede pública de água.

– Água de qualidade: de maneira geral, as águas encontradas nos poços artesianos podem ser consumidas e, na maioria das vezes, apresentam alta qualidade, sem a necessidade de tratamento químico.

–  Fim de problemas com estiagem e racionamento: você não vai precisar se preocupar com os períodos mais secos ou em que se faz necessário o racionamento de água por parte de toda a população.

–  Contribuição para o meio ambiente: um poço artesiano, sendo bem construído, não oferece nenhum risco à natureza, pelo contrário, se torna um grande aliado. Como oferece água a baixo custo, de boa qualidade e de fácil controle de consumo, se torna um vetor de economia e saúde. É considerado o sistema de captação de água que menos agride o meio ambiente.

–  Possibilidade de manutenção: fazendo a manutenção do poço artesiano pelo menos uma vez ao ano, você contribui para a sua conservação e prolongamento da vida útil, fazendo com que ele forneça água limpa e própria para uso por muitos anos.

–  Pode ser perfurado em qualquer tipo de terreno. De maneira geral, um poço artesiano pode ser perfurado em qualquer terreno, graças a equipamentos modernos que permitem a perfuração em qualquer tipo de formação geológica.

–  Agilidade na implantação. Um poço artesiano demora de 2 a 30 dias, ou mais, para ser perfurado. Esse tempo vai depender do tipo de subsolo que vai ser escavado e do tipo de equipamento que irá perfurá-lo. Se ele é composto por sedimento, exige um tempo maior de obra do que uma zona de rocha, por exemplo (Fonte: Hidronova).