O corpo de um homem ainda não identificado, aparentando idade entre 25 e 30 anos, foi encontrado dentro de um saco plástico utilizado para armazenar lixo, amarrado em posição fetal com cordas e ligas de borracha. O saco com o corpo foi deixado ao lado da lixeira de uma residência na rua Rogério Mota, bairro 13 de setembro, em cima de um carro de mão. Quem encontrou o cadáver foram populares que acharam estranho o pacote que estava cheio de moscas e, ao averiguarem, descobriram que se tratava de um corpo humano vestido apenas com uma calça jeans.

Diante dos fatos, acionaram a Polícia Militar que constatou a veracidade das informações e acionou a perícia criminal para fazer o exame das condições do cadáver. Agentes da Delegacia Geral de Homicídios (DGH) também foram até o local onde as equipes estavam para dar início ao processo de investigação. Populares informaram à equipe da Folha que desconhecem a vítima.

Uma dona de casa narrou como encontrou o corpo. “Eu acordo todos os dias 5h30 para trabalhar e quando abri o portão, olhei para o lado e vi o carrinho com o que parecia ser um monte de lixo. Eu até questionei sobre terem jogado o lixo perto da minha casa. Quando cheguei à tarde, a vizinha já estava nervosa porque foi ela quem abriu o saco e encontrou o corpo. Ela abriu o saco porque foi deixado em frente à casa dela”, destacou.

Como ainda não foi identificado e nenhum familiar compareceu para fazer reconhecimento, a liberação do cadáver acontecerá apenas nesta terça-feira, 08. Conforme a equipe do IML, o corpo já está em decomposição, o que reforça que a vítima já está morta há mais de 24h. Além disso, não há marcas de perfuração ou qualquer outra incidência aparente de violência, por isso, tudo indica que o a vítima tenha sido morta por enforcamento.

Informações – Folha de Boa Vista – Foto – Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here