Renato Silva: “”Se eles não atenderem meu pedido de cancelamento de contratos dessas empresas que não estão prestando serviços para a Saúde Pública, eu vou entrar com uma ação popular contra o secretário, e vou entrar com pedido de impeachment contra o governador do estado de Roraima”

O deputado Renato Silva (PRB) afirmou, durante a sessão na Assembleia Legislativa de Roraima desta terça-feira (4), que vai entrar com pedido de impeachment contra o governador Antonio Denarium (PSL), caso a solicitação de cancelamento de contratos da Saúde, feita por ele, não seja atendida.

“Se eles não atenderem meu pedido de cancelamento de contratos dessas empresas que não estão prestando serviços para a Saúde Pública, eu vou entrar com uma ação popular contra o secretário, e vou entrar com pedido de impeachment contra o governador do estado de Roraima”, assegurou.

O parlamentar citou duas empresas com as quais o governo mantém contratos. Ele ponderou que já visitou a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) por quatro vezes e foi informado de que uma das terceirizadas foi multada em R$ 10 mil. Contudo, ele questionou por que o contrato ainda não foi cancelado pela atual gestão.

“Já levei pedidos de cancelamento de contratos que não estão sendo feitos com qualidade. Contratos que não chegam a ser feitos, mas todos os meses recebem. Tudo bem que são da gestão passada. Mas por que o atual governador está mantendo esses contratos?”, indagou o político.

Renato ainda criticou a gestão ao dizer que visitas e documentos oficiais não ‘resolveram nada’ e os problemas enfrentados na rede pública de saúde continuam.

 

PEDIDO

No dia 24 de maio, Renato Silva pediu protocolou na Casa Legislativa uma indicação, para que o governo cancelasse imediatamente os contratos com as empresas. Conforme o parlamentar, as duas companhias estariam mais de seis meses sem prestar os serviços nos hospitais, alegando que não recebem o pagamento.

A empresa Arkor foi contratada para a prestação de serviço de manutenção nos equipamentos hospitalares nas unidades de saúde da Capital. Já a Empresa Femax deve realizar os mesmos serviço nas unidades de saúde do interior.

SESAU

A Secretaria não se manifestou sobre o assunto até o momento. A reportagem tenta contato com as empresas citadas.

Informações: Roraima em Tempo