Teresa Surita: “Nunca imaginei que iria viver algo assim. O desafio de gerir Boa Vista nesta crise imigratória é imenso”

A prefeita Teresa Surita, por meio de suas redes sociais, se expressou mais uma vez a respeito da imigração venezuelana em massa e como isso tem causado um grande impacto em Boa Vista, uma das cidades mais afetadas com a falta de atenção por parte do Governo Federal.

A chefe do executivo qualificou como drama humanitário o que Boa Vista tem vivido desde 2016, quando os primeiros imigrantes vieram à capital fugindo da crise financeira, política e social na Venezuela governada por Nicolás Maduro. E que isso tem  se tornado um caos, considerando o aumento das demandas nos hospitais, postos de saúde e unidades escolares.

“A situação saiu do total caos por causa da Operação Acolhida e porque nós do município seguramos a onda ‘todos’ os dias, mesmo sem ter recursos específicos pra isso. Mas a verdade é que a maior parte da demanda recorrente da imigração cai nas costas de Boa Vista. Pois, 168 mil venezuelanos entraram no Brasil, mas a maior parte fica aqui em Roraima, na capital”.

Teresa ressaltou sua preocupação com a crise humanitária e destacou a dificuldade em gerir a cidade sem qualquer apoio político dos governos Federal, Estadual, muito menos da bancada roraimense na Câmara – que recentemente cortou quase R$30 milhões em recursos que seriam destinados à capital.

“Eu fico muito preocupada com toda esta situação e divido com vocês esse meu sentimento. Nunca imaginei que iria viver algo assim. O desafio de gerir Boa Vista nesta crise imigratória é imenso e tenham a certeza que fazemos o possível pra ter uma conduta sensata, humana e pra não deixar Boa Vista perder sua qualidade de vida. Mas é muito difícil tudo isso”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here