Durante reunião na tarde de ontem (11), em Brasília, ficou acertado que os recursos do governo federal a ser enviados pelo Ministério do Planejamento para Roraima nos próximos dias serão de R$ 225 milhões, e não mais R$ 200 milhões, como anunciado inicialmente. A União resolveu aumentar a quantia tendo em vista o deficit contraído pelo Estado.

Pela manhã, o governador eleito e interventor, Antonio Denarium (PSL), participou de reunião com o presidente da República, Michel Temer (MDB), quando solicitou a elevação dos recursos para R$ 500 milhões.

Para o senador Romero Jucá (MDB), que participou das reuniões, foi de grande importância aumentar a quantia que será enviada a Roraima. A verba será utilizada para pagar salários atrasados, comprar merenda e regularizar transporte escolar, além de medicamentos e outras necessidades consideradas de extrema urgência.

“Inicialmente, nós tínhamos compactuado com o presidente R$ 200 milhões, mas conseguimos um pouco mais de recursos e colocamos, então, mais R$ 25 milhões, que é exatamente o valor que precisa ser repassado às prefeituras em razão de débitos de ICMS e outras obrigações. Isso dará condição de quitar uma série de questões, inclusive, atualizando salário dos trabalhadores”, destacou.

Jucá complementou dizendo que o valor vai dar condições, inicialmente, de resolver parte dos problemas do Estado.

“É muito importante que, a partir do próximo ano, esse trabalho continue. No governo de Michel Temer estamos dando a largada com a liberação de recursos. Eu espero que o presidente Jair Bolsonaro possa continuar liberando verbas para Roraima exatamente para atender a população”, declarou.

Além do ministro do Planejamento, Esteves Colnago, participou também da reunião Marcos Jorge, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Ele comentou que há uma preocupação do governo federal em colocar em dia o pagamento dos servidores que, em alguns setores, está há mais de dois meses atrasado.

“Quitando os salários dos trabalhadores até dezembro, se permitirá que o governador Denarium assuma a gestão sem esse débito. Assim que ele assumiu como interventor, já conseguiu sensibilizar o Judiciário no Estado, já houve um desbloqueio de R$ 19 milhões, e conseguiu fazer parte do pagamento da folha de pessoal”, comentou.

Jorge disse que as ações que estão sendo tomadas encaminham Roraima para um processo de recuperação.

“Que deixemos em definitivo essa fase que o Estado se encontra de inadimplemento com os Poderes, da falta de repasse do duodécimo, bem como da falta de repasse do ICMS aos municípios. É importante que se diga que os municípios precisam pagar a folha de pagamento”, concluiu.

Informações: Roraima Em Tempo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here