A Central de Abate do Município, localizado na RR-319, na região do Passarão, já está em pleno funcionamento. A unidade foi construída pela Prefeitura de Boa Vista, que autorizou o funcionamento por meio de concessão para o Matadouro e Frigorífico Passarão.

A partir de agora, Boa Vista conta com uma Central para Abates de suínos, ovinos e caprinos, feita de forma organizada e legalizada, que será inspecionado pelo Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M).

O secretário Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas Guilherme Adjuto enfatizou que o processo será muito positivo para fomentar a cadeia produtiva não só em Boa Vista como no estado. “Agora a população contará com produto de qualidade, regional, valorizado e inspecionado pelo S.I.M”, disse.

“Com o abatedouro funcionando, vai facilitar ainda mais a comercialização da carne legalizada e promover assim o aumento da atividade de criação de ovinos, caprinos e suínos em Boa Vista. Isso é geração de emprego e renda e garante o desenvolvimento para os produtores em todo o Estado”, explicou Teresa Surita, prefeita de Boa Vista.

O espaço conta com câmaras de resfriamento e estocagem, sala de desossa, administração geral, área de expedição e evisceração, vestiários, banheiros, esterqueira e caldeira. A previsão é que a capacidade inicial de abate seja de até 100 animais por dia.

Após o abate os animais seguem para a câmara fria e são acompanhados pela equipe de médicos veterinários da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas (Smaai) que realizam a inspeção sanitária obrigatória, acompanhado de uma equipe da Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr).

A central de abate está apta para atender os produtores com o abate diário de até 100 animais

Confira os procedimentos exigidos para o abate

Documentação de responsabilidade do cliente:

  • l  GTA (Guia de Trânsito Animal) – Deve ser emitida na ADERR.
  • l   Nota fiscal de Remessa para abate (Bloco de Notas) ou Nota Fiscal Eletrônica (Remessa para industrialização por encomenda – CFOP: 5901).
  • l   DARE e comprovante do ICMS.

Os valores definidos para informar na Nota Fiscal, conforme pauta da Secretaria de Estado da Fazenda  (Sefaz), portaria 630 de 30/07/2019, são:

  • l   Suínos: R$ 100
  • l  Ovinos: R$ 150
  • l   Caprinos: R$ 150

O abate dos animais deve ser previamente agendado pelo fone (95) 99156-0495. O cliente é responsável pela retirada dos animais abatidos, a partir das 5h, e o transporte deve ser feito com caminhão-baú refrigerado. O tempo de permissão dos animais na câmara fria será de 24 horas após o abate.