Família que Acolhe – Prefeitura adota interações online e mantém todos os serviços e benefícios durante a pandemia

São mais de 6 mil beneficiárias com cadastros ativos, recebendo toda assistência e benefícios do programa

Neste período de pandemia, o Programa Família que Acolhe adequou todos os atendimentos e serviços para resguardar a saúde das 6 mil beneficiárias e crianças ativas no programa. Referência no Brasil e no mundo, o FQA é uma rede completa de desenvolvimento infantil, que integra diversos serviços nas áreas da saúde, social e educação.

Assim como ocorreu com as aulas do município, os encontros presenciais da Universidade do Bebê (UBB) foram substituídos por interações online. Em casa, as beneficiárias são acompanhadas pelas facilitadoras por meio do WhatsApp ou videochamadas. As famílias participam das atividades conforme a faixa etária das criança e o período gestacional da mãe.

A UBB é como uma “Escola de pais”, onde as famílias recebem todas orientações sobre a primeira infância, como desenvolver a criança em suas principais fases. As mães gestantes aprendem como fortalecer o vínculo com o filho desde o ventre e são preparadas para lidar com essa fase tão importante e para a chegada do bebê.

“Criamos grupos onde temos as interações todos os dias. Nesses grupos enviamos os temas do dia. É algo muito gratificante, elas participam, encaminham vídeos do desenvolvimento da criança e do que elas estão trabalhando com seus filhos nas residências”, disse a facilitadora do FQA, Adriana Lima.

A autônoma Joana Cília Feitosa, 37 anos, beneficiária do programa há mais de três anos, se adaptou bem à nova rotina de atividades on-line com a pequena Yasmim Raquel, de 2 anos. Para elas, está sendo proveitoso interagir com a filha no ambiente de casa.

“São passadas as atividades pelo WhatsApp e a gente interage, postando vídeos para incentivar as outras mães interagirem. Esse programa representa muito para mim porque no decorrer de três anos e meio que eu participo. Aprendi muitas coisas. O leite, o enxoval, a escola, isso tudo é um mimo que a gente ganha, porque para mim o mais importante mesmo é o aprendizado com minha filha”, disse. 

Na sede do programa continuam as entregas de enxovais para as gestantes de 9 meses e a entrega do leite para aquelas com filhos a partir de um ano de idade. Novos cadastros apenas de forma remota, pelo WhatsApp: 95 98403-2875, nos horários das 8h até 11h e das 14 às 17h. Outro canal de atendimento para dúvidas é o e-mail: [email protected] ou ainda pelo telefone: 95 98402-8812.

Serviços de Saúde

Seguindo todas as medidas de segurança e mediante agendamento, os serviços de saúde do FQA continuam sendo ofertados. Na recepção são marcadas as consultas, os exames clínicos e laboratoriais. As enfermeiras atendem, presencialmente, no planejamento familiar e puericultura (acompanhamento mensal da criança).

O atendimento com pediatra é feito apenas de forma online. Na recepção é feito o agendamento e o paciente é encaminhado para o atendimento remoto. O odontopediatra também está atendendo normalmente, mediante agendamento. As psicólogas atendem apenas as crianças presencialmente.

Os serviços na sala de vacina e farmácia estão ocorrendo normalmente, porém, com limitação de pessoas. No caso da vacinação das crianças, são feitos 20 atendimentos por turno (manhã e tarde).

Descentralização do Família que Acolhe para os Cras

A partir desta semana, os Centros de Referência e Assistência Social do Cauamé e São Francisco receberão os novos cadastros de beneficiárias, específicas de seus bairros de abrangência. Todas serão acompanhadas pelos Cras e desfrutarão dos mesmos benefícios, hoje ofertados pelo programa, como a Universidade do Bebê, leite, enxoval, serviços de saúde e, se for assídua, garante a vaga na creche.

Família que Acolhe em números – Hoje, o programa atende em torno de 6.700 beneficiárias. Em oito anos foram aproximadamente 19 mil mães cadastradas. São cerca de 2.400 famílias com crianças maiores de 1 ano, beneficiadas com três latas de leite mensais. Somente este ano, 197 gestantes receberam enxovais através do programa.