Tribunal Regional Eleitoral (Foto: Alan Chaves)

A Justiça aceitou uma denúncia do Ministério Público Eleitoral contra um candidato a deputado estadual e outra três pessoas acusadas de cometerem os crimes de compra de votos, estelionato e associação criminosa praticados nas eleições de 2018.

A denúncia foi acolhida pelo juiz substituto da 8ª zona eleitoral, em Rorainópolis, Sul de Roraima, Nildo Inácio e publicada no Diário da Justiça Eletrônica desta quarta-feira (14).

A decisão alega que há prova da materialidade do crime e indícios fortes de autoria em desfavor dos acusados “inexistindo prova inequívoca para amparar eventual rejeição da denúncia”.

O MPRR informou que consta na denúncia que as quatro pessoas iniciaram um esquema de promessa e compra de votos, consistentes em consultas e medicamentos gratuitos, vale combustível para adesivar veículos de eleitores, bem como oferecendo auxílio com aposentadorias.

Também foi informado que o candidato a deputado estadual já havia se candidato para o cargo de vereador de Rorainópolis em 2016 e cometeu o crime de compra de votos com promessa de aposentadorias de idosos.

O juiz decidiu também que os quatro têm até dez dias para para responder à acusação por escrito. Se não apresentarem advogados de defesa, será definido um defensor que atue na comarca de Rorainópolis.

Informações: G1 Roraima