“Eleições não se ganha, se toma”. Sério, Mecias?

O senador Mecias de Jesus que virou alvo de polêmica ao ser citado pelo ministro Barroso por ter afirmado que “eleições em Roraima não se ganha, se toma” (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

Mecias de Jesus mais uma vez se envolve em polêmica nacional ao afirmar para o ministro do Barroso que em Roraima ‘eleição não se ganha, se toma’. Ao reproduzir a fala, o ministro foi gravado e o vídeo tomou conta das redes sociais causando polêmica no país. Mas o que Mecias quis dizer com isso?

Ao explicar a fala, o ministro afirmou que Mecias fez a citação e depois explicou que no tempo do voto impresso em Roraima, ele teria ganhado duas eleições, mas lhe foram ‘tomadas’. Disse ainda que depois do voto eletrônico, ele finalmente conseguiu uma vaga, pois não teria mais como fraudar as eleições.

Barroso informou em nota que após a divulgação do vídeo, o deputado Jhonatan de Jesus, filho de Mecias, ligou para ele e, gentilmente, se prontificou a esclarecer os fatos. O Roraima em Tempo procurou o deputado para ouvir seu posicionamento, mas ele informou que não iria responder ao jornal. Mais tarde divulgou vídeo explicando a situação e reforçando a afirmação de Mecias de que antes do voto digital havia fraude nas eleições em Roraima.

Outra polêmica

Vale lembrar que Mecias iniciou o mandato de senador se envolvendo em polêmica na eleição para a presidência do senado em fevereiro de 2019, quando a votação registrou um voto a mais. Imagens registraram que o senador parecia estar com duas cédulas no momento em que foi votar.

CPI da Saúde

A Assembleia Legislativa retomou as atividades ontem (11). Muita elegância, comemoração, mas pouco resultado na CPI da Saúde até agora. A população aguarda ansiosa pelo retorno dos trabalhos da comissão, criada há quase dois anos, mas que se perdeu pelo caminho. Principalmente depois que os deputados passaram para o lado do governador. O relator, Jorge Everton, por exemplo, costuma elogiar diariamente Denarium. O que esperar do nobre parlamentar: um relatório eficiente ou um silêncio ensurdecedor?

O povo tem sofrido com a constante falta de medicamentos, insumos, médicos e profissionais de enfermagem nos hospitais de Roraima. A vergonha tem sido tanta para o governador que, sequer, compareceu na última semana para falar sobre a retomada das cirurgias eletivas. É que os deputados também estão na onda das cestas básicas. Melhor pegar carona às vésperas das eleições 2022 que fazer o papel de fiscalizar. Falta empatia pelo próximo, pelo roraimense. Falta trabalho, senhores parlamentares!

Perguntas

– O que Mecias quis dizer com “eleição em Roraima não se ganha, se toma”?

– A CPI da Covid está a todo vapor em Brasília. Será que a CPI da Saúde aqui em Roraima também vai voltar determinada?

Informações: Roraima em Tempo