Segundo a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, é muito provável que a produção da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, comece ainda este ano.

“Estamos nos preparando para receber 30 milhões de insumos farmacêuticos para 30 milhões de doses da vacina, entre dezembro e janeiro, e estaremos produzindo essas doses de vacina, e receberemos mais 70 milhões de doses logo a seguir, entre fevereiro e junho de 2021”, disse à Globo News.

A vacina virá, é claro, a questão é saber a que preço: a “estabilidade” brasileira é de mais de mil mortes por dia.

Informações: Blog do Perônico – foto: Divulgação