O interventor e governador de Roraima, Antônio Denarium, durante reunião com o presidente Michel Temer solicitou cerca de R$ 500 milhões para custear dívidas que prejudicam o orçamento do Estado. Desse total, segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, é possível, no momento, enviar cerca de R$ 200 milhões para bancar as folhas de pagamento de todos os servidores que estão atrasadas.

“Nós pedimos imediato investimento mínimo de R$ 500 milhões. Há restrições. O valor negociado e autorizado foi de R$ 200 milhões”, explicou o governador eleito de Roraima em uma entrevista coletiva concedida no Planalto do Planalto ao final da audiência.

Da redação