Com o aumento de casos confirmados de covid-19 em Roraima, tem aumentado também a necessidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Geral de Roraima (HGR) que é a unidade referência para tratamento de casos graves de coronavírus.

Um profissional da área de saúde que pediu para não ter a identidade revelada, entrou em contato para informar de que não existem mais leitos disponíveis na UTI do unidade hospitalar, e que inclusive, alguns pacientes estão entubados esperando por leitos.

Outra informação recebida é que o Governo do Estado tenta no momento, montar mais seis leitos para atender a demanda.

A mesma informação diz que os profissionais não estão recebendo os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), e que cerca de 120 já foram afastados por terem sido contaminados pelo novo coronavírus. E que também, a unidade não conta com profissionais intensivistas preparados, enfermeiros e fisioterapeutas para atender nos leitos de UTI.

OUTRO LADO – A Secretaria de Saúde (Sesau) informou que existem dez leitos de UTI ocupados; e foram criados no Pronto Atendimento Airton Rocha, seis leitos prontos para UTI.

Ressalta que pacientes podem permanecer no Pronto Atendimento, tendo em vista que o setor foi preparado para isso.

A Secretaria informou ainda que está trabalhando para montar, esta semana, mais 18 leitos de UTI. Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) são distribuídos para todos os que necessitam.

Os médicos que estão na escalação para trabalhar têm experiência com pacientes críticos; mesmo não sendo intensivistas.

A Sesau informou ainda que, no mês de abril, adquiriu, com recursos próprios, 50 respiradores/ventiladores mecânicos. Os equipamentos passarão por vistoria técnica e tombamento. A previsão é que a, partir desta semana, sejam repassados para as unidades hospitalares.

Ainda de acordo com a nota da Sesau, na Capital, serão instalados no HGR, no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth (unidade referência para atendimento de gestantes e recém-nascidos) e na Área de Proteção e Cuidado, instalada na Base da Operação Acolhida.

Ainda segundo a Sesau, no interior, serão instalados no Hospital Regional Sul Ottomar de Souza Pinto, no município de Rorainópolis, e no Hospital Délio Tupinambá, no município de Pacaraima.

Informações: Folha de Boa Vista