Mais uma denúncia de negligência em maternidade do Estado é registrada

O pai também afirma que nenhuma providência estava sendo tomada diante do sofrimento da criança (Foto: Divulgação)

Um pai, que não quis ser identificado, acusou o Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth de ter sido negligente no cuidado com a esposa e o filho. Ele alega que durante o parto, que segundo ele foi bastante complicado e precisou ser induzido, a criança teve a clavícula quebrada. O nascimento ocorreu por volta das 7h15 de ontem (2).

Depois do ocorrido e do socorro prestado à mãe e a ao recém-nascido, mãe e filho foram encaminhados para o leito. Mas, mesmo assim ele afirma que a criança não ficou bem ao longo do dia.

Segundo o pai, apesar do atendimento inicial por um pediatra, a criança ainda não estava bem, sentia que algo o incomodava, pois ele não queria mamar, chorava muito e estava inquieto. Após às 14h, outro pediatra foi examiná-lo e confirmou que o mal estar que a criança estava sentindo era devido à dor de ter a clavícula quebrada.

Raio-x mostra local da fissura na clavícula do bebê – foto: Arquivo Pessoal

O pai também afirma que nenhuma providência estava sendo tomada diante do sofrimento da criança, e que ao indagar a gestão sobre o que poderia ser feito para amenizar a situação do filho, foi ignorado e afirmou que nenhuma informação lhe era dada. Ele reclamou que os profissionais da maternidade, inclusive os médicos e enfermeiros, o trataram com falta de educação e que a maternidade não dispõe de infraestrutura adequada.

 “Há uns dias atrás uma mãe veio a falecer porque fez uma cesariana e esqueceram gazes dentro dela, nessa mesma maternidade e nada foi feito por parte da direção”, afirmou o pai, bastante revoltado.

Ele classificou o atendimento recebido na maternidade como degradante, e disse que o atendimento recebido pela maioria dos profissionais foi desumano para com quem lida com a saúde e a vida das pessoas.

Outro lado:

A Secretaria de Saúde informou que o recém-nascido filho da paciente está sendo acompanhado 24h por dia por uma equipe multiprofissional do Bloco das Rosas, o que inclui especialistas neonatologistas do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, além de contar com a presença da mãe em tempo integral.

A direção da Unidade esclareceu que o deslocamento da clavícula no bebê pode ocorrer em algumas situações durante o parto, normal ou cesáreo, devido a complicações, no entanto o acompanhamento médico e tratamento possibilita a recuperação completa em três dias.

Além disso, o bebê está com a mãe, recebendo assistência ao lado da mãe sempre, e o pai está sendo informado todos os dias sobre o quadro de saúde da criança.

Informações: Folha de Boa Vista