A Prefeitura de Boa Vista instalou um novo semáforo entre a avenida Parimé Brasil com a Rua Cabo Pm Lawrence Melo, no bairro Caranã

Mais um cruzamento da cidade está devidamente sinalizado. Devido à grande circulação de veículos, principalmente em horários de pico, a Prefeitura de Boa Vista instalou um novo semáforo entre a avenida Parimé Brasil com a Rua Cabo Pm Lawrence Melo, no bairro Caranã.

A nova sinalização já está em pleno funcionamento. E com isso, Boa Vista conta hoje com 68 cruzamentos totalmente sinalizados. Antes da gestão da prefeita Teresa Surita, a capital tinha apenas 25 pontos semafóricos.

Todo o trabalho de mapeamento é feito pela Superintendência Municipal de Trânsito (Smtran), com base nas demandas, tanto dos moradores e condutores, como na estatística de acidentes de trânsito.

O superintendente municipal de Trânsito, Gilvan Santos, explicou que após a implantação da ponte sobre o igarapé Caranã, que liga os bairros Caranã, Jardim Caranã, União ao Cidade Satélite, houve um crescimento no tráfego de veículos na avenida Parimé Brasil. Por isso, foi constatado a necessidade de instalar a sinalização na localidade.

“Intensificamos os estudos técnicos. Eles indicaram que a solução para viabilizar e melhorar a trafegabilidade naquele local seria a implantação do semáforo. Com isso, o fluxo que está conflitante, principalmente em horário de pico, vai servir para dar fluidez no trânsito”, enfatizou Santos.

Há mais de 20 anos a dona Maria da Conceição Azevedo mora no bairro, ela tem um ponto comercial bem próximo ao novo semáforo. Ela relatou que já presenciou muitos acidentes no local e agradeceu à prefeitura pela implantação da ferramenta no cruzamento.

“A ideia de colocar o semáforo foi maravilhosa. Aqui era acidente direto, até porque às pessoas passam em alta velocidade. Era perigoso para todos, principalmente para meus netos que brincam na calçada, mas agora vai melhorar. Agradeço por isso”, comentou Maria.

Os novos semáforos são modernos e possuem sistema de led, proporcionando maior durabilidade e menor consumo de energia. Eles têm no-break e funcionam por até três horas, mesmo se faltar energia.