Os investimentos e a modernização do ensino de Boa Vista, que começaram ainda em 2013, já proporcionaram avanços significativos na vida de muitas crianças. Diversos fatores contribuíram para essa transformação, que vão desde a construção de novas escolas e creches à criação de uma metodologia de ensino moderna, valorização dos profissionais da educação, concursos públicos, capacitações e implantação de um novo currículo escolar com foco na primeira infância.

Em sete anos, a Prefeitura de Boa Vista conseguiu criar mais de 15.700 vagas com a construção de 35 escolas onde antes não havia unidade, além da reforma e ampliação de outras 30. Este ano, por exemplo, mais de 44.700 alunos retornaram às aulas na capital e encontraram escolas modernas, equipadas, com profissionais humanizados, recém empossados, salas lúdicas, robótica, merenda de qualidade, conforto e segurança. Em 2013, apenas 29 mil alunos estavam matriculados nas escolas de Boa Vista.

Em 2013, as Casas Mães estavam com estrutura precária e a prefeitura construiu, reformou e ampliou várias unidades. — Foto: SEMUC/Divulgação

Todos os investimentos, material e humano, foram pensados a partir da perspectiva de promoção da primeira infância. Essa fase, que se inicia ainda na gestação e vai até os seis anos da criança, é considerada fundamental para o desenvolvimento humano.

“É na primeira infância que a criança tem as primeiras experiências, que acontecem os primeiros aprendizados. Tudo que ela passa nessa fase vai afetar seu desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social. A escola é um dos ambientes em que ela vai viver muitas dessas experiências, então, precisa ser um ambiente acolhedor e preparado para oferecer todas as ferramentas e oportunidades para o seu desenvolvimento. E são essas possibilidades que oferecemos a nossas crianças nas nossas escolas”, disse a prefeita Teresa Surita.

Programa Saber Igual aprofundou os assuntos dentro de sala de aula

Alunos de todas as escolas aprendem juntos, com materiais específicos para cada idade. — Foto: Diego Dantas

Em 2013, a Secretaria Municipal de Educação fez uma pesquisa e constatou que os alunos de Boa Vista tinham muita dificuldade de aprendizagem, pois havia uma defasagem no conteúdo repassado. Por isso, o município implantou o Programa Saber Igual, que permitiu a introdução de um novo método de ensino, por meio do Instituto Alfa e Beto (IAB).

No primeiro ano de implantação do Saber Igual, a prefeitura já observou um resultado positivo: As turmas de 4º e 5º, que tinham percentual de 35% dos alunos analfabetos, o índice caiu para 10%.

Antes da introdução do programa, os professores pegavam qualquer livro e davam aula sobre determinado assunto, aleatoriamente. A pré-escola, que compreende o 1º e 2º período, não tinha nenhuma matriz de referência. Passou a ter em 2013, a partir da implantação do Saber Igual. Antes, cada professor comprava sua coleção de livros para fazer atividade e não tinha uma sequência didática.

Hoje o professor divide por bimestre os quatro eixos: números e operações, grandezas e medidas, formas e volumes e tratamento da informação. Ou seja, há uma sequência didática de atividades. Da mesma forma ocorre com todas as outras disciplinas, separam-se os eixos e aplicam o conteúdo.

Programa Zoom: Educação para a Vida, aliou a utilização de LEGO ao aprendizado

A utilização de brinquedos, como os da LEGO, faz a criança aprender brincando. — Foto: Diego Dantas

A inclusão do programa Zoom na grade curricular teve como objetivo inovar o sistema educacional e fomentar a inteligência criativa dos alunos. Cada escola recebeu kits tecnológicos contendo cerca de 500 peças cada um. As atividades foram introduzidas nas aulas como ferramenta de estímulo a reflexão, solução de problemas, o diálogo, a interação e a autonomia, além de despertar a criatividade, o desejo de aprender e as diversas habilidades e competências como respeito ao próximo e trabalho em equipe.

Boa Vista foi pioneira no Norte com um currículo voltado à primeira infância

Crianças em Boa Vista estudam com a diretriz da primeira infância, fase mais importante da vida. — Foto: PMBV

Com o novo Currículo Escolar da Educação Infantil, a Prefeitura de Boa Vista inovou o processo de aprendizagem, inserindo o lúdico nas práticas pedagógicas das creches e pré-escolas.

A proposta coloca a criança como protagonista do processo educativo, sendo o centro do planejamento pedagógico, em que por meio do lúdico e da interatividade, constrói o seu próprio conhecimento e vivencia novas experiências de aprendizagem.

Desde os primeiros momentos de vida, as brincadeiras são fundamentais para o desenvolvimento motor, cognitivo, social e afetivo de uma criança. Na escola, o brincar auxilia no processo de aprendizagem, na interação e socialização dos alunos.

Os alunos da Escola Municipal Waldinete de Carvalho Chaves, por exemplo, já usufruem de uma estrutura criada para que as brincadeiras façam parte da rotina. Através da iniciativa Projetando Brinquedos, a unidade montou vários equipamentos para promover um aprendizado lúdico. Seja na hora do recreio ou em sala de aula, eles aprendem brincando.

Boa Vista foi a primeira cidade do país a implantar robótica em todas as escolas

Turmas do 1º ao 5º contam com ensino de robótica educacional, aliando diversão ao conhecimento na educação de Boa Vista. — Foto: Fernando Teixeira

Em agosto de 2018, a Prefeitura de Boa Vista iniciou a implantação de aulas de robótica em todas as escolas municipais. A implantação de mais uma ferramenta de ensino em sala de aula veio para transformar o cotidiano de todos os estudantes de Boa Vista.

Com esse trabalho, Boa Vista tornou-se a pioneira no Brasil com a implantação da Robótica Educacional em 100% das turmas do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, inclusive as localizadas nas áreas rural e indígena. A ideia de promover a inclusão digital de maneira lúdica no cotidiano dos alunos deu certo e os pequenos estão descobrindo novos talentos na prática.

Transporte escolar ganhou reforço e conta com 46 veículos

Prefeitura entregou recentemente 21 ônibus novos para atender as escolas rurais e indígenas. — Foto: Richard Messias/SEMUC

Como forma de garantir a permanência de cada vez mais crianças dentro de sala de aula, a prefeitura investiu no aumento da frota para o transporte escolar da área indígena e rural de Boa Vista.

No início deste ano, a prefeita Teresa Surita e o vice-prefeito e secretário Municipal de Educação, Arthur Henrique, entregaram 21 novos ônibus para atender os cerca de 2 mil alunos que estudam mais afastados da cidade. Com a entrega, o transporte escolar do município passou a contar com 46 veículos.

Playgrounds modelos nas escolas incentivam a criatividade das crianças

Os novos parquinhos das escolas são interativos, inclusivos e incentivam a criatividade das crianças. — Foto: Cláudia Ferreira

Na hora do recreio nas escolas de Boa Vista a diversão é garantida. Pelo menos 52 escolas contam com parquinhos novos, brinquedos adaptados para a faixa etária dos alunos e com pisos emborrachados. Além da diversão, os brinquedos proporcionam inúmeros benefícios às crianças com o desenvolvimento da coordenação motora, auto confiança, vínculos sociais e emocionais, a criatividade e promovem a interação.

Com esses e outros investimentos, a rede municipal de ensino de Boa Vista mostra que é possível oferecer educação pública de qualidade e com resultados, aliando um atendimento humanizado e acolhedor às novas tecnologias que facilitam o aprendizado e proporcionam o desenvolvimento integral das crianças no ambiente escolar.

Aprender raciocínio lógico com mesas pedagógicas e salas lúdicas

As mesas pedagógicas fazem parte das atividades dos alunos, que aprendem em salas lúdicas. — Foto: Andrezza Mariot

As Mesas Pedagógicas para os alunos do 1º ao 5º ano dinamizaram ainda mais o aprendizado e vieram para reforçar o processo de alfabetização e trabalhar também o raciocínio lógico-matemático dos alunos, usando o lúdico e a tecnologia como aliados.

São atividades diárias com os equipamentos que reforçam a intencionalidade do aprendizado, incentivando a criatividade e os questionamentos dos alunos, saindo do tradicional quadro, giz e carteiras.

Merenda de qualidade – Criança que se alimenta bem, aprende melhor

Merenda de qualidade é a uma das maiores marcas da Educação Municipal. — Foto: Igorh Coutinho

A qualidade da merenda escolar sempre foi uma prioridade para a prefeitura. Desde 2013 não falta merenda, alimentos, suco, tudo preparado especialmente por funcionárias capacitadas das próprias escolas, com base no valor nutricional, levando em consideração a preferência dos alunos.

Todos os alimentos utilizados são ricos em nutrientes e elaborados conforme recomendações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Semanas antes do retorno às aulas, as merendeiras das escolas de Boa Vista participaram de novas capacitações e foram desafiadas a criarem novos cardápios mais nutritivos e saborosos, de acordo com os gostos das crianças.

Concursos públicos trouxeram profissionais qualificados para as salas de aula

Prefeitura de Boa Vista é a instituição que mais faz concursos públicos e empossa todos os aprovados. — Foto: PMBV

Desde 2013, a prefeitura tem investido muito na contratação de servidores efetivos, com a abertura de 11 concursos nesses sete anos. Só para a Educação, o município abriu quatro concursos públicos, sendo três já finalizados, totalizando 4.006 aprovados convocados, e um está em andamento, cuja prova ocorreu no último domingo 26 de janeiro.

A contratação de professores, cuidadores, assistentes por meio de concurso garante a qualidade nos atendimentos às crianças, por conta das capacitações e dos treinamentos continuados por quais passam os servidores, aumentando a qualidade do ensino e do aprendizado.

Hoje, 70% do funcionalismo público da Prefeitura de Boa Vista é composto por efetivos. De 10 mil servidores, apenas 1.462 são comissionados.

Investimentos em capital humano mudaram realidade do ensino em Boa Vista

Investimentos em prédios, equipamentos, automóveis e materiais pedagógicos não garantem a excelência no ensino se não houver o reconhecimento aos profissionais que estão na ponta, atuando diretamente dentro de sala de aula com as crianças.

Desde 2013, a prefeitura investe na capacitação, em treinamentos, reconhece profissionais que se destacam, criou incentivos, como GID, GIC (Gratificação de Incentivo à Docência e Gratificação de Incentivo aos Cuidadores), pagou progressões, promoções, paga salários em dia.

Além disso, a Prefeitura de Boa Vista paga, todo final de ano, 14º e 15º salários para professores, gestores e servidores de várias escolas que se destacam com atividades inovadores dentro de sala de aula.

Em 2019, por exemplo, a prefeitura promoveu a sétima edição dos prêmios Referência em Gestão Escolar Professora Delacir de Melo Lima, premiando do porteiro aos gestores de 15 escolas e creches municipais que desenvolveram as melhores experiências educacionais no ano.

Pais reconhecem investimentos na Educação de Boa Vista

Jaqueline Oliveira ao lado da filha, a pequena Samira. — Foto: Cláudia Ferreira/SEMUC

A mãe da pequena Samira, Jaqueline Oliveira, afirma que a metodologia de ensino e as práticas utilizadas nas unidades de ensino têm contribuído muito para o aprendizado da estudante.

“Sinto muito orgulho de minha filha estudar em uma escola municipal, me surpreendi muito com a forma de ensino, a educação, tratamento e a didática da escola, os profissionais são muito responsável”, frisou.

Para 2020, a prefeitura entregará ainda cinco novas escolas

A Prefeitura de Boa Vista entregará, ainda neste ano, outras cinco novas unidades educacionais, sendo quatro urbanas e uma na Comunidade Indígena Darôra, criando mais de 1.500 vagas.