Mais um corpo de vítima de homicídio com sinais claros de execução é localizado em Boa Vista, sendo o terceiro caso apenas esta semana. Em horário próximo às 9h, populares que usam a rua DI-L, do Distrito Industrial, bairro Governador Aquilino Mota Duarte, avistaram um carro e o corpo do jovem Thiago de Oliveira Lima, 23 anos, e ligaram para a Polícia Militar, informando sobre os fatos.

Uma guarnição da PM foi ao endereço e disse que o carro, assim como o cadáver, estavam no final da rua, onde não há residência nas proximidades, além de ser acesso ao Rio Branco, por onde caçambas carregadas de areia fazem o trajeto diariamente. O carro, modelo Chevrolet/Celta, cor prata, de propriedade da vítima, tinha marcas de tiro no para-brisa, porta do motorista, porta esquerda traseira e para-choque traseiro.

Os policiais encontraram nas proximidades o corpo de Thiago depois de uma busca rápida. A guarnição fez o isolamento do perímetro, acionou a perícia e agentes da Delegacia Geral de Homicídios (DGH) para darem início às investigações. Constatou-se no trabalho pericial que o cadáver tinha quatro marcas de tiro, sendo três nas costas e uma na nádega esquerda.

Além disso, marcas de amarras no pulso e pernas da vítima, de modo que os policiais acreditam na possibilidade de ter sido levado já amarradoao local. O corpo estava jogado em meio à vegetação. Como nenhum documento foi encontrado junto ao cadáver, a identificação só aconteceu horas depois quando familiares procuraram o 2o Distrito Policial para registrar o Boletim de Ocorrência (B.O) e levaram consigo os documentos pessoais do jovem.

A irmã de Thiago relatou que ao analisar as fotos que circulavam pelas redes sociais, reconheceu o carro e o corpo do irmão, de modo que decidiu procurar a Polícia Civil e o Instituto de Medicina Legal (IML), para onde o corpo foi levado ao fim da perícia. Outro fator determinante para a identificação foram as tatuagens do jovem, uma delas com a letra “T” de Thiago e “Lima” que é o sobrenome. A outra tatuagem seria com as iniciais do pai da vítima “E.S”, acompanhadas do sobrenome “Lima”.

O guincho do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) fez a remoção do veículo que também foi periciado no local do crime e o levou até o Pátio da DGH, a fim de que a autoridade policial tome as providências legais. Thiago saiu de casa e não retornou para dormir na noite anterior ao homicídio, de modo que ele possivelmente foi assassinado durante a madrugada de ontem. Até o fim da tarde dessa quinta-feira (22), nenhum suspeito foi preso. O corpo foi liberado na tarde de ontem para realização de funeral e sepultamento.

CONTATO DIRETO – Conforme o comandante de policiamento da Capital, coronel Magalhães José Damasceno, a denúncia foi feita diretamente para o telefone (95) 984011203 que funciona como disque denúncia e foi disponibilizado pelo Comando Geral da PM. “Se encontra em plena utilização. Inclusive, hoje tivemos a participação por intermédio da população, por meio de denúncia anônima, de um corpo no Jardim das Copaíbas e, designada uma viatura para averiguação, foi comprovado”, enfatizou.

Informações – Folha de Boa Vista – Foto – Aldenio Soares