A Polícia Federal apreendeu na semana passada na casa do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) uma pedra que suspeita ser uma pepita de ouro. Durante a operação, Rodrigues foi flagrado com R$ 33 mil na cueca.

A informação sobre a apreensão da pedra consta do relatório da ação, enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e cujo conteúdo teve o sigilo retirado nesta quarta-feira (21).

A defesa de Chico Rodrigues divulgou a seguinte resposta: “Todos os bens e valores do Senador têm origem lícita, de forma que inexiste razão para a perseguição da qual ele é vítima”. Assinam a nota os três advogados do senador. 

A PF afirma que a pedra foi recolhida diante do fato de a região ter um número elevado de garimpos ilegais. O caso foi revelado pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e confirmado pela TV Globo.

Na última terça (20), Chico Rodrigues se licenciou do mandato por 121 dias. Com isso, o suplente do senador, Pedro Arthur Rodrigues, filho do parlamentar, será convocado a assumir.

No relatório, a PF também afirmou que:

  • Chico Rodrigues atuava como ‘gestor paralelo’ da Saúde de Roraima.
  • Funcionárias de Rodrigues também trabalhava para o filho dele.

Informações: Estadão – foto: Agência Senado