Bolsonaro defende direito de atividades produtivas para indígenas

O presidente Jair Bolsonaro defendeu o direito dos indígenas de desenvolverem atividades produtivas nesta quinta-feira, 10, durante live semanal pelas redes sociais.

Ele citou também o projeto do governo que visa permitir aos indígenas realizarem garimpo, construírem pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e arrendar suas terras a outras pessoas para exploração.

“O índio é um ser humano exatamente igual a nós e nós ficamos felizes com isso”, disse.

Bolsonaro mencionou os paresi, comunidade indígena do norte do Mato Grosso, que estão produzindo milhares de hectares de soja. Segundo ele, essa comunidade quer ser tratada com os mesmos direitos de seus “vizinhos fazendeiros”.

O presidente aproveitou a transmissão para reclamar de ambientalistas que, segundo ele, não criticam o fato de a energia de Roraima ser gerada por meio de termelétricas, mas criticaram o plano do governo de concluir o Linhão do Tucuruí. 

O linhão de transmissão de energia, que interligaria Roraima ao sistema elétrico nacional, passaria por cima de uma comunidade indígena, o que não tem sido permitido em razão de questões ambientais até o momento.

Informações: Folha de Boa Vista