Maioria das escolas estaduais não está pronta para retorno ao ensino presencial, diz SINTER

O posicionamento do sindicato ocorre poucas semanas após o governo de Roraima anunciar, no dia 20 de setembro, o retorno as aulas presenciais, de forma gradual e mantendo ainda o ensino de forma remota

Após levantamento em escolas da rede estadual, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Roraima (Sinter) emitiu nota afirmando que a maioria das unidades de ensino do governo não possuem estrutura mínima para receber alunos e profissionais de forma segura a evitar o contágio do coronavírus.

“O Sinter realizou um levantamento em 80% das escolas da rede estadual e detectou que a grande maioria dessas unidades educacionais não estavam preparada para atender o protocolo de biossegurança, colocando em risco a saúde da comunidade escolar: professores, técnicos, alunos e seus familiares”, destaca trecho da nota.

O posicionamento do sindicato ocorre poucas semanas após o governo de Roraima anunciar, no dia 20 de setembro, o retorno as aulas presenciais, de forma gradual e mantendo ainda o ensino de forma remota.

“Estamos monitorando todas as informações. O Sindicato solicita de seus associados que informem de imediato qualquer caso de infecção ocorrido nas unidades educacionais do Estado”, acrescenta a nota.

Além do distanciamento social e uso de máscara de proteção, os órgãos de Saúde fazem uma série de recomendações que são consideradas fundamentais para evitar o contagio do coronavírus, como a aplicação de álcool em gel e lavar as mãos com frequência, medidas mínimas que devem ser incorporadas nas escolas.

O que diz o governo

A Secretaria de Educação e Desporto informa que as aulas presenciais no formato híbrido escalonado retornaram no dia 20 de setembro é apenas para as turmas de Ensino Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos), sendo 19 na capital Boa Vista e 43 no interior e até o momento não foi registrado nenhum caso de Covid-19 nas escolas que estão com atividades presenciais.

Segundo a pasta, o governo de Roraima investiu R$ 3,1 milhões de recursos do Tesouro Estadual para aquisição de totens de álcool em gel. “Além disso, as escolas da rede estadual de ensino já receberam juntas em 2021, o montante de R$ 3.381.911,28 de recurso exclusivo para o enfrentamento da Covid-19 e preparação para retorno às aulas presenciais”.

A nota garante, ainda, que os recursos são destinados a aquisição de itens como dispenser para álcool em gel, sabonete líquido, termômetro, panfletos informativos, EPI (equipamento de Proteção Individual), protetores faciais, álcool em gel e líquido, pulverizador costal, instalação de pias, e foram enviados direto às Associações de Pais e Mestres das escolas.

Por fim, informa que as escolas estão orientadas a seguirem as diretrizes estabelecidas no “Plano Estadual de Retorno as Aulas Presenciais”, elaborado pela Seed.

Informações: Portal O Poder