Família denuncia falta de atendimento em centro psicossocial gerido pelo Governo do Estado

Mãe da paciente solicita com urgência atendimento para a filha – Foto: Ascom/SESAU

A família da paciente Isabele Batista de 14 anos procurou a Rádio 93 FM nessa segunda-feira (22) para denunciar a falta de atendimento no Centro de Atenção Psicossocial III (CAPS III) de Roraima.

Conforme Daniele Batista, mãe de Isabele, a filha tem diagnóstico de autismo e retardo mental em grau moderado. Devido à pandemia, ela teve piora no estado de saúde. Por isso, a mulher procurou ajuda no CAPS III.

Entretanto, ao chegar ao local, os funcionários informaram que não atendem pessoas com o diagnóstico de Isabele.

“Ela disse que só atendem outros casos. Até expliquei que ela está com um grau altíssimo de agressividade e todos sofrem com isso, mas saí sem atendimento”.

Desse modo, a mãe de Isabele foi ao Centro Especializado em Reabilitação Física e Intelectual (CER II), mas também não está atendendo.

“Me disseram que o local está em reforma. O governo do estado simplesmente fechou as portas para nós e não alugou outro prédio para a população. Passamos o período inteiro da pandemia da Covid-19 com as unidades fechadas e só agora eles pensam em reformar o prédio”, diz.

Diante da situação, a mãe da paciente pede com urgência o tratamento para a filha.

“Nós estamos pedindo socorro e nossos familiares precisam de atendimento, pois este é serviço essencial. Eu não tenho condições de pagar o tratamento da minha filha”, disse.

Outro caso

Esta não é a primeira vez que pacientes denunciam a falta de atendimento no CAPS III. No dia 18 deste mês, a paciente Maria do Carmo denunciou que não havia psiquiatra na unidade.

Sesau

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que os familiares responsáveis pela paciente Isabele podem entrar em contato pelo (95) 9143-8193. Elas devem receber orientações sobre a antecipação da consulta para a paciente.

“A gestão esclarece que o CER II funciona dentro no Centro Integrado de Atenção à pessoa com Deficiência, e que neste momento a Unidade passa por reforma, por isso os pacientes estão sendo reagendados”, diz a nota.

Conforme a Sesau, o Pronto Atendimento Cosme e Silva também realiza atendimentos em casos de emergências psiquiátricas.

Informações: Roraima em Tempo